(73) 3575-3799/ 3575-3877 das 10H às 22H em Junho

História de Arraial D'Ajuda

Arraial D'Ajuda tem uma grande importância na história do Brasil. Aqui você encontra um pouco da história

Era o início do reinado de D. Manoel I, entre 9 de Março e 22 de Abril de 1500, cerca de mil e quinhentos portugueses atravessaram o Atlântico, embarcados em 9 naus, três caravelas e uma pequena nave de mantimentos. Era a Segunda aramda Índia, a maior que alguma vez saíra de Portugal a caminho do mundo. Havida zarpado do Tejo com 13 navios, mas a 23 de Março, nas águas calmas, mas enevoadas de Cabo Verde uma das naus desapareceu sem deixar rastro.

Em 22 de Abril de 1500, depois de 42 dias de viagens, a frota de Pedro Álvares Cabral vislumbrava terra "um grande monte", ao qual o capitão pôs o nome Monte Pascoal e á terra a Terra de Vera Cruz.

No dia seguinte, 23 de Abril, iniciaram-se as sondagens do leito marinho e alguns navios ancoraram em frente á Mata Atlântica. O capitão Nicolau Coelho terá sido o primeiro português a pôr pé no novo continente e a se comunicar com um pequeno grupo de índios tupiniquins, que pertenciam ao grupo tupi-guarani.

Porto Seguro foi sede de uma das 15 capitanias hereditárias com que o rei D. Joao III mandou dividir o Brasil, numa tentativa de promover a sua colonização e administração.

O primeiro Santuário Mariano do Brasil, fica localizado a 5 quilômetros ao sul de Porto Seguro. O Arraial D'Ajuda foi uma homenagem a Tomé de Souza e aos primeiros jesuítas que aqui chegaram em 1549, com suas 3 naus: conceição, Salvador e Ajuda, que viriam a ser nomes de cidades e de suas primeiras igrejas. A Igreja de Nossa Senhora D'Ajuda fica num outeiro por cima do mar, construída em 1551.

A imagem de Nossa Senhora D'Ajuda que fica no frontão da Igreja é venerada em romaria desde meados do século XVI.

E foi em torno desta igreja que se formou o arraial que ganhou este nome.

A fonte milagrosa é protegida por uma construção simples, na ladeira que dá acesso ao outeiro.

A beleza da vila atraiu visitantes de todo mundo, principalmente após os anos 70.

Praias belíssimas com agito, ou simplesmente intactas, com falésias em várias matizes.

Recifes formam piscinas naturais de águas calmas e esverdeadas.

  • Maitei  (59)

Dentro desta atmonfera mística, em meados dos anos 70, a onda alternativa balançava as estruturas convencionais: mochila nas costas, um mundo a reiventar, jovens em busca de um sonho, que enfim, encontraram em Arraial o lugar perfeito, gente nativa amavelmente receptiva e uma natureza exuberante.

A partir de então, muitos que aqui passaram, resolveram fixar raízes, trabalhando e contribuindo pra que este paraíso fosse se tornando no que é hoje: rota da trilha de viajantes de todo o mundo, o que dá ao Arraial D'Ajuda, uma cara pitoresca e universal.

Fechar